spot_imgspot_img

Ministra da Mulher ataca atuação da imprensa no caso do aborto da garota estuprada em SC


A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Cristiane Britto (foto) atacou nesta quarta-feira (22) a atuação da imprensa no caso de uma menina de 11 anos que ficou grávida devido a um estupro e foi impedida de abortar o feto.

Britto, que deu as declarações durante passagem em Belém, minimizou a questão do aborto e nem mencionou a decisão da juíza Joana Ribeiro Zimmer, que separou a menina da mãe, colocando-a em um abrigo, para impedi-la de realizar um aborto.

A ministra preferiu destacar o papel da imprensa, que, segundo ela, não fala sobre o crime de estupro que ocorreu e “re-vitimiza” a garota.

“Está tudo errado na forma de abordagem, principalmente de alguns segmentos da sociedade, da imprensa também”, disse Britto.

Ela também chamou de criminosa a revelação do caso.

“É um caso que está sob sigilo de justiça, foi criminosamente disseminada as informações sobre a audiência”, disse.

Mais notícias





Source link

Get in Touch

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_imgspot_img

Related Articles

spot_img

Get in Touch

0FansLike
3,376FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

Latest Posts