spot_imgspot_img

Amanda Nunes faz atuação dominante e retoma cinturão


Neste sábado (30), aconteceu o UFC 277, em Dallas, com duas defesas de cinturão e a presença de Amanda Nunes na luta principal, encarando a americana Juliana Peña em revanche pelo cinturão dos galos.

Foi uma luta até certo ponto disputada, mas a ‘Leoa’ dominou em pé e no solo, resistindo a várias tentativas de finalização de Peña para emergir novamente campeã; Além disso, Brandon Moreno conquistou o cinturão interino dos moscas ao nocautear Kai Kara-France e agora terá a quarta luta contra Deiveson Figueiredo pela frente.

LEIA TAMBÉM

+ Chimaev provoca e desafia Nate Diaz: “Vou te mostrar quem é gângster de verdade”

A luta

Amanda Nunes procurou tentar ditar o ritmo da luta desde o seu começo e seus golpes começavam a entrar bem, como logo a campeã começando a equilibrar as coisas. Por duas vezes a ‘Leoa’ teve chance de até partir para um nocaute com Peña tocando com o joelho no chão em dois bons cruzados da brasileira.

A ex-campeã teve melhor desenvoltura ofensiva no primeiro round e, no começo do segundo round, um cruzado da brasileira derrubou a campeã, mas sem que Amanda conseguisse capitalizar a chance de nocaute. E depois outro cruzado que derrubou Peña veio. A luta começava a ficar mais para a brasileira, que começava a partir mais para o ataque e tentar dominar a lutar, ainda tendo mais um cruzado que derrubou a rival.

Julianna Peña não pressionava e procurava estudar uma melhor chance de tentar bater a brasileira, que controlava o terceiro round e conseguia e impor mais. Uma queda da ‘Leoa’ a fez ter o controle por cima e usar as cotoveladas para pontuar e ferir a campeã, que buscou por duas vezes catar o braço, sem sucesso.

Mais uma vez a brasileira catou e derrubou Peña, que novamente foi para o braço, mais uma vez sem sucesso. Quase um triângulo pegou a brasileira, que escapou. A luta se torna fortemente disputada no solo, em que a americana insistia em tentar finalizar, mas Amanda se defendia bem e usava e abusava do ground and pound.

Um cruzado de esquerda da campeã fez Amanda responder com queda, em que novamente a americana foi para a finalização e nada. O duelo se mostrou bastante emocionante em seu round final, também disputado majoritariamente no chão. A brasileira tentou finalizar também, mas sem sucesso. Ainda assim, dominou a luta de tal forma que conseguiu retomar o cinturão ao vencer na decisão dos juízes.

– Sabia que, quando a Leoa não pegasse sua presa da primeira vez, pegaria na segunda. Agora fiz história, sou a campeã dupla de novo. A melhor coisa que pude fazer foi montar minha academia. Sinto que lá estou segura e posso crescer. E, se eu tiver pessoas dedicadas só para mim, posso ser ainda melhor – disse Amanda após a luta.

Brandon Moreno nocauteia Kara-France e encaminha quarta luta contra Deiveson Figueiredo

Brandon Moreno e Kai Kara-France protagonizaram o co-main event do UFC 277, valendo o cinturão interino dos moscas. Com a torcida a favor do mexicano, a luta começou com os dois lutadores procurando espaço e conseguindo acertar alguns golpes. Logo o primeiro round se transformaria em trocação franca de lado a lado.

Moreno tentava quedar, mas conseguia atingir bons golpes, como uma joelhada no começo do segundo round. O ex-campeão tentou colocar Kara-France na grade e este escapa. Logo o voltaria a ser disputado na trocação, com o neozelandês chegando a derrubar Moreno com um chute, mas este acabou se levantando rapidamente.

O terceiro round iniciou com Kara-France aproveitando chance de chute para derrubar Moreno e começar a aproveitar algum ground and pound. O mexicano se levantou e viu o rival partir para ci,ma e começar a soltar melhor os golpes. Mas quando o neozelandês já mostrava melhor na luta, o ‘Assassin Baby’ aproveitou a chance que teve para mostrar a que veio.

Numa tentativa de queda de Kara-France, um chute de Moreno na linha da cintura mandou o neozelandês para o chão. O mexicano bateu até a interrupção do árbitro Herb Dean e assim conquistou o cinturão interino dos moscas e garantiu a tetralogia com Deiveson Figueiredo.

Após receber o cinturão, o dono do título linear, Deiveson Figueiredo, entrou no octógono e prontamente desafiou Moreno. E afirmou que quer a tetralogia seja disputada no Brasil, para lutar em casa contra o rival, antes dos dois lutadores se abraçarem

– Te respeito Brandon, e vim dar um show para todos vocês. Ele merece os aplausos e hoje foi a sua vez. Quero levar essa luta para o Brasil. Já lutei muitas vezes na sua casa, vamos lutar lá na minha? – desafiou o brasileiro.

Alexandre Pantoja finaliza no primeiro round; Rafael Alves é nocauteado

A presença brasileira no UFC 277 também seu deu com Alexandre Pantoja. O peso-mosca enfrentou Alex Perez em busca de se aproximar da chance de brigar pelo cinturão da categoria e rapidamente tomou conta da luta. Depois de um começo na trocação franca, Pantoja aproveitou tentativa de queda de Perez para catar, botar para baixo e direto para as costas.

Mochilando o adversário, o brasileiro não deu sossego para Perez, pegou bem o pescoço, fez o crossface e restou apenas ao americano bater em desistência para mais uma vitória, a terceira seguida do lutador.

Rafael Alves foi o primeiro brasileiro a subir ao octógono do UFC 277. O brasileiro encarou o veterano Drew Dober no card preliminar e a luta foi bastante acirrada, com um primeiro round bem equilbrado e um segundo ainda mais baseado na trocação franca. No terceiro e decisivo round, a luta seguiu neste patamar até um gancho de esquerda de Dober derrubar ‘Rafa Thai’ e dar a vitória ao americano.

Resultados UFC 277 – Peña x Nunes 2

Card principal

Amanda Nunes venceu Julianna Peña por decisão unânime dos juízes – Amanda é a nova campeã peso-galo

Brandon Moreno vence Kai Kara-France por nocaute técnico (4:34 do R3) – Moreno conquista o cinturão interino dos moscas

Sergey Pavlovich venceu Derrick Lewis por nocaute técnico (0:55 do R1)

Alexandre Pantoja venceu Alex Perez por finalização (1:31 do R1)

Magomed Ankalaev venceu Anthony Smith por nocaute técnico (3:09 do R2)

Card preliminar

Alex Morono venceu Matt Semelsberger por decisão unânime dos juízes

Drew Dober venceu Rafael Alves por nocaute técnico (1:30 do R3)

Hamdy Abdelwahab venceu Don’Tale Mayes por decisão dividida dos juízes

Drakkar Klose venceu Rafa Garcia por decisão unânime dos juízes

Michael Morales venceu Adam Fugitt por nocaute técnico (1:09 do R3)

Joselyne Edwards venceu Ji Yeon Kim por decisão dividida dos juízes

Nick Negumereanu venceu Ihor Poteria por nocaute técnico (3:33 do R2)

Orion Cosce venceu Mike ‘Blood Diamond’ Matheta por decisão unânime dos juízes










Source link

Get in Touch

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_imgspot_img

Related Articles

spot_img

Get in Touch

0FansLike
3,434FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

Latest Posts