spot_imgspot_img

Rio: Justiça mantém prisão do contraventor Rogério de Andrade


Após audiências de custódia, a Justiça do Rio de Janeiro manteve a prisão preventiva do contraventor Rogério de Andrade e do filho dele Gustavo de Andrade. Os dois foram detidos, na quinta-feira, durante operação da Gaeco, Grupo Especial de Atuação no Combate ao Crime Organizado do Ministério Público. Eles são acusados de liderar um grupo que explora o jogo do bicho e outros jogos de azar.

O juiz Rafael de Almeida Rezende, que analisou a prisão de Rogério, avaliou que o mandado de prisão foi regularmente expedido e está dentro do prazo de validade. Com isso, a decisão deve ser mantida.

No caso de Gustavo de Andrade, o juiz Alex Quaresma Ravache também considerou que o ato prisional e o mandado de prisão estão regulares. Dessa forma, um recurso pela sua liberdade deve ser dirigido ao juiz do caso.

A operação do Gaeco visava cumprir um mandato em aberto contra Gustavo, que estava foragido desde maio. O pai dele, Rogério de Andrade, também foi arrolado na mesma denuncia. Mas, o mandato contra ele foi revogado no início de agosto por decisão do Supremo Tribunal Federal. Ambos estavam em uma casa da família em Itaipava, na região Serrana do Rio, e, ao vasculhar a residência, os agentes disseram que novas provas contra Rogério foram encontradas, o que motivou um novo pedido de prisão, aceito pela Justiça.

Rogério de Andrade é sobrinho de Castor de Andrade, o contraventor que dominou o jogo do bicho no Rio dos anos 70 a 90. Após a sua morte, de acordo com as investigações, a liderança da organização começou a ser disputada por Rogério e pelo genro de Castor Fernando Ignácio, assassinado há cerca de dois anos. O autor dos disparos acusou Rogério de Andrade de ser o mandante do crime.

 





Source link

Get in Touch

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_imgspot_img

Related Articles

spot_img

Get in Touch

0FansLike
3,434FollowersFollow
0SubscribersSubscribe

Latest Posts