Excluída pela sociedade, mulher é curada de lepra ao converter a Cristo

Mais Lidas

Atingido por raio ao ler a Bíblia, cadeirante é dado como morto e sobrevive

PROPAGANDAUm jovem cadeirante que foi atingido por um raio enquanto lia a Bíblia Sagrada foi dado como morto pelos...

Ao ser homenageado no Lago Sul, deputado Luis Miranda diz que não se importa com ciúmes políticos – Blog do Amarildo | Jornal Fogo...

Ao ser homenageado no Lago Sul, deputado Luis Miranda diz que não se importa com ciúmes políticos – Blog...

Fernando Leite é o novo secretário-executivo de Cidades – Agência Brasília

Na tarde desta quinta-feira (21), tomou posse o novo secretário-executivo de Cidades, Fernando Leite, que foi empossado pelo governador...

PROPAGANDA

Relatos de curas milagrosas são mais comuns do que muitos imaginam. Um deles é o de uma mulher chamada Rábia, residente na Ásia, que aos 30 anos desenvolveu hanseníase, uma doença conhecida na antiguidade como “lepra“.

PROPAGANDA

Se trata de uma doença causada pelo agente etiológico Micobacterium leprae, bacilo que tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos não tratados que mantém um contato direto com outros. A “lepra” sem o tratamento adequado é transmissível e pode ser fatal.

É por essa razão que em determinadas regiões do mundo, assim como era na antiguidade, o portador da letra era excluído do convívio social. Foi isso o que aconteceu com Rábia.

Casada desde os 12 anos de idade e com dois filhos, a mulher foi expulsa de casa pelo próprio marido, a fim de não ter contato com nenhum membro da família. Ela foi morar em uma aldeia conhecida por abrigar leprosos e lá iniciou outro relacionamento.

PROPAGANDA

Aos 56 anos o corpo de Rábia já estava tomado pela lepra. Ela havia perdido parte dos dedos das mãos e pés, quando a oportunidade de mudar a sua vida chegou através de um trabalho missionário realizado pela equipe da Gospel for Asia.

PROPAGANDA

Sempre que a equipe de missionários treinados para lidar com casos de hanseníase fazia curativos em Rábia, eles falavam do Evangelho para ela, cantavam louvores e aos poucos foram mostrando que antes de qualquer condição física, a cura espiritual é a mais importante de todas.

Rábia entendeu isso e resolveu participar dos cultos aos domingos, até entregar a sua vida pra Jesus Cristo. Uma vez salva, ela também clamou pela cura física e Deus lhe atendeu, fazendo com que a sua história servisse de testemunho para todos da aldeia onde ela vive.

“Como eu estava à beira da morte, meu coração realmente ansiava que alguém viesse me ajudar de alguma maneira”, disse Rábia, segundo informações do Gospel for Asia. “Mas eu mal sabia que Deus tinha um propósito para minha vida. Ele foi gentil o suficiente para me ajudar naquele momento de necessidade.”

PROPAGANDA

- Publicidade-

Últimas Notícias

Atingido por raio ao ler a Bíblia, cadeirante é dado como morto e sobrevive

PROPAGANDAUm jovem cadeirante que foi atingido por um raio enquanto lia a Bíblia Sagrada foi dado como morto pelos...

Ao ser homenageado no Lago Sul, deputado Luis Miranda diz que não se importa com ciúmes políticos – Blog do Amarildo | Jornal Fogo...

Ao ser homenageado no Lago Sul, deputado Luis Miranda diz que não se importa com ciúmes políticos – Blog do Amarildo ...

Fernando Leite é o novo secretário-executivo de Cidades – Agência Brasília

Na tarde desta quinta-feira (21), tomou posse o novo secretário-executivo de Cidades, Fernando Leite, que foi empossado pelo governador em exercício, Paco Britto, em...

Remédios com louro: 4 opções naturais e caseiras

O louro, de nome científico Laurus nobilis L., é uma planta utilizada como tempero e também oferece propriedades medicinais que ajudam a tratar da...

Homem vê Jesus e liberta 280 mulheres raptadas pelo Estado Islâmico

PROPAGANDAA ação de sequestro de mulheres do Estado Islâmico para escraviza-las sexualmente teve efeitos pouco conhecidos no Ocidente, já que a cultura oriental é...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-