Brasília é tema de palestra no município de Capitólio, Minas Gerais – Agência Brasília
Brasília é tema de palestra no município de Capitólio, Minas Gerais – Agência Brasília

A história de como Brasília conseguiu ser a cidade mais jovem a ganhar o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco e os desafios para aliar a preservação da capital brasileira ao impulsionamento do Turismo. Estes foram os principais temas abordados em palestra pela secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, no Seminário Nacional de Governança para o Turismo, realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) na cidade de Capitólio (MG).

“Com apenas 27 anos de idade, Brasília foi considerada Patrimônio Cultural Mundial. Foi uma quebra de paradigmas. O modernismo fez com que a capital do Brasil ganhasse o mesmo título concedido, até então, a cidades seculares ou milenares. É a única cidade moderna do mundo a ter esse título”, explicou a chefe da pasta aos participantes do evento.

Vanessa Mendonça contou ainda que a cidade chamou atenção pela singularidade do projeto que unia, em seus traços e contornos, simplicidade e ousadia. Não foi fácil conseguir essa decisão inédita, destaca a secretária do Turismo. “A capital brasileira foi a maior cidade construída no século XX. Apontada como ícone da modernidade, tem um excepcional valor para a humanidade. Brasília possui a maior área tombada do mundo. São mais de 112 quilômetros quadrados”, explicou Vanessa.

Para preservar o título e usar essa importante honraria para atrair turistas para a capital brasileira, desde o início do ano, a Secretaria de Turismo tem trabalhado para ressignificar a imagem da cidade perante moradores e turistas. “Temos realizado ações para reposicionar a capital brasileira nos mercados nacional e internacional. Com as ações promocionais propostas, esperamos que brasilienses, brasileiros e estrangeiros voltem a perceber Brasília como o importante divisor de águas que é. Os brasileiros precisam saber da história da sua capital”, frisou Vanessa Mendonça.

A secretária de Turismo também destacou que o órgão está empenhado em sistematizar serviços e boas práticas e adequar, sem jamais permitir que o projeto de Lúcio Costa seja modificado, a capital às novas tendências mundiais, por meio da inovação tecnológica, conectividade e acessibilidade.

“A valorização da história e da memória brasilense é peça-chave para que consigamos preservar o nosso patrimônio, incentivar o uso dos espaços públicos e difundir os valores universais excepcionais que concederam o título a Brasília”, acrescentou a gestora.

 

*Com informações da Secretaria de Turismo do Distrito Federal

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade