GIH de Anápolis prende autor de feminicídio; vítima era do Ceará e se mudou para morar com namorado
GIH de Anápolis prende autor de feminicídio; vítima era do Ceará e se mudou para morar com namorado
GIH de Anápolis prende autor de feminicídio; vítima era do Ceará e se mudou para morar com namorado
GIH de Anápolis prende autor de feminicídio; vítima era do Ceará e se mudou para morar com namorado
GIH de Anápolis prende autor de feminicídio; vítima era do Ceará e se mudou para morar com namorado

imagem18-08-2019-23-08-02
imagem18-08-2019-23-08-02
A Polícia Civil, por intermédio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Anápolis, capturou o autor do feminicídio contra a professora Aila Pinto Cardoso, 34 anos, ocorrido no dia 16 de julho deste ano, na Vila Jaiara.

O autor identificado como Rafael da Silva de Andrade, 35 anos, foi preso na cidade de Águas Lindas de Goiás nessa quinta-feira (15) por policiais civis da 17ª Regional, após constantes trocas de informações com o GIH de Anápolis. Depois de ser preso, Rafael foi interrogado e confessou a prática do crime, alegando ter perdido a cabeça após uma discussão com a vítima.

A investigação aponta que o casal se conheceu por meio de redes sociais e, após aproximadamente quatro meses de relacionamento virtual, Aila decidiu se mudar da cidade de Sobral, estado do Ceará, para a cidade de Anápolis, onde passou a residir na companhia de Rafael. Dez dias depois, os dois discutiram e o crime ocorreu depois de terem convencionado que iriam se separar. A vítima foi morta a facadas na residência do autor.

O inquérito policial será concluído nos próximos 30 dias e, além de responder pelo crime de feminicídio ocorrido na cidade de Anápolis, Rafael também teve mandado de prisão cumprido em razão de outro crime de feminicídio que ele havia praticado no Distrito Federal há sete anos.

Segundo o titular do GIH, delegado Vander Coelho, ao final dos 30 dias a Polícia Civil do Estado de Goiás representará pela conversão da prisão temporária em preventiva para que o autor responda pelo processo criminal preso. Caso condenado, poderá receber pena que varia de 12 a 30 anos.

A prisão de Rafael da Silva Andrade teve o apoio da Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil (GOI), em atividade conjunta com a SEOPI, Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, através da Diretoria de Operações (CGCCO-Ciberlab), bem como da 17ª DRP Águas Lindas de Goiás e da Polícia Civil do Estado do Ceará.

Relacionado

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.

imagem18-08-2019-23-08-05
imagem18-08-2019-23-08-05
Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade