Vigilância Sanitária intensifica fiscalização em motéis e hotéis – Agência Brasília
Vigilância Sanitária intensifica fiscalização em motéis e hotéis – Agência Brasília
imagem12-06-2019-13-06-24
imagem12-06-2019-13-06-24
Entre os vários itens vistoriados, os produtos alimentícios merecem atenção especial / Foto: Mariana Raphael/Secretaria de Saúde

Para garantir a segurança dos frequentadores, a Vigilância Sanitária mantém em seu cronograma a fiscalização nos motéis e hotéis de diversos pontos do Distrito Federal. Rotineiras, as visitas dos agentes da Secretaria de Saúde (SES) vêm sendo reforçadas desde o início deste mês, por meio de uma ação elaborada para o Dia dos Namorados – data comemorada em 12 de junho –, e apresentam balanço positivo.

“Temos mais de dez anos de trabalho de fiscalização nesses estabelecimentos e o que percebemos hoje é que a maioria deles já segue as normas, oferecendo segurança tanto para quem utiliza quanto para quem trabalha nos locais”, avalia o auditor João Maranhão.

Inspeção

 “Um dos itens que têm gerado mais observações é a falta de equipamentos de segurança”, observa Maranhão. Além desse quesito, os fiscais também checam limpeza, cozinha e lavanderia. “Os profissionais que trabalham nos hotéis e motéis precisam usar máscara, botas e luvas, para evitar riscos de transmissão de doenças”.

Em visita nesta terça-feira (11) a um motel no Núcleo Bandeirante, o primeiro ambiente vistoriado foi a suíte, a mais completa do motel, onde foram inspecionados colchões, lençóis, higiene da banheira e da piscina. “É preciso usar material de limpeza próprio, e as roupas de cama e de banho devem ser separadas para a lavanderia, seja ela própria ou terceirizada”, ressalta o auditor.

“Funcionários que manipulam as roupas sujas devem usar aventais impermeabilizados e não podem mexer nas roupas limpas, que são separadas e seguem para os quartos ensacadas”, explica a gerente de apoio à fiscalização da Secretaria de Sáude, Marcia Olivé.

No caso do estabelecimento visitado, a lavanderia é própria. Também estavam fixados na parede as normas e procedimentos do trabalho, conforme determina o procedimento. A equipe de fiscalização ainda visitou a cozinha, checando a validade dos produtos, e explicou que todos os alimentos devem conter etiqueta com procedência e data de vencimento.

Penalidade

“Quando encontramos irregularidades que trazem risco eminente, o estabelecimento é interditado”, explica João Maranhão. “Quando são problemas menores, apenas orientamos quanto às mudanças que devem ser feitas e retornamos para ver se foram ajustadas. Mas os estabelecimentos no DF, no geral, estão bem”.

No caso de encontrar alguma irregularidade dentro do motel ou hotel, o cliente pode comunicar ao gerente do estabelecimento. Em seguida, é preciso fazer uma denúncia à Vigilância Sanitária, pelos telefones 160 ou 156.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade