Ataque de grupo terrorista mata 92 pessoas, entre elas vários cristãos

0
129
Ataque de grupo terrorista mata 92 pessoas, entre elas vários cristãos
Ataque de grupo terrorista mata 92 pessoas, entre elas vários cristãos

ANÚNCIO

A República Federal da Somália, país localizado na África, está entre os três maiores perseguidores de cristãos do mundo, segundo a organização internacional Portas Abertas. Não por acaso, apenas no último dia 28 (2019), um ataque terrorista provocou a morte de 92 pessoas, entre elas vários cristãos.

ANÚNCIO

Os terroristas utilizaram como arma um carro-bomba que explodiu no posto de controle em Mogadíscio, na conexão entre a capital da Somália e a cidade de Afgooye. Além dos mortos, outras 128 pessoas ficaram feridas, segundo informações da Agência Efe repassadas por Nasra Ali, médico do Hospital Medina.

O grupo responsável pelo ataque foi o Al Shabab, uma variante de radicais islâmicos que lutam para impor a sharia (legislação muçulmana) no país. Em 2011 outro ataque de um homem-bomba resultou na morte de 100 pessoas. O último atentado, por sua vez, é o terceiro mais fatal da história de Mogadíscio.

“Nossa ambulância chegou logo. Encontramos corpos espalhados e pessoas feridas. Alguns dos corpos tinham sido queimados vivos”, relatou Abshir Mohamed Amina, um dos médicos do serviço de emergência, segundo a Exame.

ANÚNCIO

Os serviços de emergência relataram que por falta de bolsas de sangue, muitas pessoas terminaram morrendo. Foi feito um apelo para que doadores se apresentassem nos principais hospitais da região, como o Erdogan, Medina e a clínica Kalkaal.

ANÚNCIO

“Foi pedido para que outros pacientes, parentes e até mesmo médicos, enfermeiras e profissionais do hospital doem sangue urgentemente para ajudar as vítimas. A situação é ruim”, comentou Yahye Ismail, uma das médicas responsáveis pelo socorro na ocasião.

Cristãos na Somália

A organização de vigilância contra a perseguição religiosa, Portas Abertas, classifica a Somália como um dos países mais inseguros para os seguidores de Jesus, especialmente os que foram convertidos do islamismo.

“A Somália é conhecida por ser hostil aos cristãos. Não é por acaso que o país ocupa, novamente, a 3ª posição na Lista Mundial da Perseguição”, disse a organização em um comunicado, se referindo ainda à lista de 2019. Em 2020 uma nova publicação ainda será feita.

ANÚNCIO

“A perseguição é particularmente severa para cristãos ex-muçulmanos – eles podem chegar a ser decapitados se forem descobertos”, diz a entidade. “Com uma população muçulmana de 99,9%, líderes religiosos islâmicos afirmam publicamente que não há lugar para cristãos no país”.

ANÚNCIO