PCDF informa sobre golpe contra ONG de ajuda a pacientes com câncer

A PCDF, por meio da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes – CORF, informa sobre a investigação do caso de uma mulher suspeita de aplicar um golpe contra uma ONG de acolhimento a pacientes com câncer.

Segundo as integrantes da associação, no mês de outubro de 2018, foram procuradas por uma suposta paciente oncológica, que havia ganhado o prêmio de miss superação, pelo fato de ter supostamente superado quatro cânceres.

Informam ainda, que a mesma foi acolhida e posteriormente, foi convidada a ser palestrante dos eventos promovidos pela associação. Tal pessoa, aproveitando-se da visibilidade da ONG, começou solicitar ajuda financeira para diversas participantes e o público em geral, alegando que estava passando necessidades financeiras e fome. Alegou ainda, que o seu plano de saúde seria cancelado pelo ex-marido, necessitando ajuda para custeá-lo.

Em dezembro do ano passado, a suspeita alegou que precisava de ajuda para pagar a medicação da quimioterapia, que era manipulada em farmácia, momento este em que as integrantes desconfiadas da justificava, perguntaram a um oncologista se existia este tipo de procedimento, o que foi negado pelo médico, ressaltando ainda, que o tipo de câncer que a pessoa alegava possuir, não causa a queda do cabelo.

Ao ser indagada sobre o seu tratamento, ela citou o médico que a tratava e o hospital, local onde descobriram que o citado médico não existe e nem possui registro no CRM e que o referido hospital não faz tratamento oncológico, tratando-se assim de uma fraude.

Divisão de Comunicação/DGPC
#PCDFagora
#PCDFemAção
PCDF, excelência na investigação

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade