Vai para sanção projeto que prioriza e dá sigilo em matrícula nas escolas a filhos de vítimas de violência doméstica – Flávia Arruda – Deputada Federal – Resgatar nosso trabalho pelo DF

Mais Lidas

Como limpar janela de alumínio sem arranhar e danificar

As esquadrias de alumínio são muito utilizadas nas janelas e também em portas de lavanderias. Além delas, pode ser...

Pela primeira vez, todos os alunos a partir da pré-escola receberão uniforme gratuito – Estrutural On Line

Por determinação do governador Ibaneis Rocha, todos os estudantes da rede pública de ensino do Distrito...

Diretora do CEF 2 da cidade Estrutural agradece a comunidade

Agradecemos a comunidade escolar do CEF 2 ESTRUTURAL pela confiança e apoio para estarmos à frente da direção da...

[faceturbo]

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (12) o projeto que dá prioridade de matrícula na rede básica de ensino a filhos de vítimas de violência doméstica. O relatório da coordenadora da comissão externa de combate á violência doméstica contra a mulher e feminicídio, deputada Flávia Arruda (PL/DF), reforçou a importância da medida para aprimorar a Lei Maria da Penha. Agora o PL 1619/2019 segue para sanção presidencial.

A proposta aprovada inclui ainda a emenda feita pelo Senado que impõe sigilo sobre os dados dos envolvidos. Segundo a parlamentar, é um avanço, pois protege essa família e permite que tenha um novo recomeço.

“Trago aqui uma satisfação enorme em poder relatar esse projeto, em dizer que nossa luta é imensa. Temos muitos pontos a debater, melhorar, combater nesse processo de luta contra a violência. Hoje chegamos ao 20º feminicídio no Distrito Federal e é isso que não queremos mais ver. Medidas como essa é que trazem avanço para definitivamente erradicarmos essa cultura do machismo e posse” declarou Flávia Arruda.

Regras

Pelo texto, os dependentes da vítima terão prioridade de matrícula ou transferência em instituição de educação básica mais próxima de seu domicílio.

A comprovação dessa situação de violência será por meio da apresentação do boletim de ocorrência ou do processo de violência doméstica e familiar em curso.

O juiz que analisa o caso de violência também poderá determinar a matrícula dos dependentes da vítima em instituição de educação básica mais próxima do seu domicílio, ou a transferência deles para essa instituição, independentemente da existência de vaga.

Acompanhe a Flávia 

[/faceturbo]

- Publicidade-

Últimas Notícias

Como limpar janela de alumínio sem arranhar e danificar

As esquadrias de alumínio são muito utilizadas nas janelas e também em portas de lavanderias. Além delas, pode ser...

Pela primeira vez, todos os alunos a partir da pré-escola receberão uniforme gratuito – Estrutural On Line

Por determinação do governador Ibaneis Rocha, todos os estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal receberão uniforme escolar completo,...

Diretora do CEF 2 da cidade Estrutural agradece a comunidade

Agradecemos a comunidade escolar do CEF 2 ESTRUTURAL pela confiança e apoio para estarmos à frente da direção da escola. Reafirmamos nosso compromisso em buscar...

Ataque de grupo terrorista mata 92 pessoas, entre elas vários cristãos

ANÚNCIOA República Federal da Somália, país localizado na África, está entre os três maiores perseguidores de cristãos do mundo, segundo a organização internacional Portas...
- Publicidade-

Notícias Relacionadas

- Publicidade-